Problemas com Justiça podem fechar Orkut no Brasil

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
O Google volta à pauta policial por causa do Orkut. Nesta semana, a Procuradoria Geral do Rio de Janeiro entrou com ação civil pública contra a companhia sob acusação de ela ter se tornado “palco de condutas ilícitas e criminosas”, como pedofilia, apologia ao crime etc. A informação é do IDG Now!.
Na opinião da Procuradoria, o Google deveria adotar mudanças para coibir as práticas criminosas no Orkut – rede social mais popular no Brasil e que pertence ao gigante de buscas. A companhia será obrigada a adequar os serviços em um prazo máximo de 120 dias – com medidas que vão desde o salvamento de logs até o possível rastreamento de contas. Caso ocorra o não cumprimento das determinações, o Google está sujeito a ter de fechar o Orkut e pagar multa diária de R$ 100 mil.


A Procuradoria acredita que punir o Google pelos crimes cometidos por meio da rede social é inevitável, porque eles só existem em função de falhas da companhia. “A empresa ré não possui qualquer mecanismo eficiente de controle de conteúdo (…), nem qualquer sistema apto a verificar a identidade daqueles que acessam seus serviços”, dizem os procuradores.


São várias as alterações propostas, como manutenção de IPs e logs dos criadores e frequentadores de comunidades do Orkut; criação e manutenção de sistemas para identificar perfis dedicados à pedofilia, bem como sistemas para buscar atividades de apologia ao crime (com base em informações do Estado); e a criação de canais de denúncia para serem usados pelos próprios usuários.


A Procuradoria vai mais longe e exige também que o Google promova uma ampla ação publicitária para alertar pais e responsáveis sobre os riscos contidos no Orkut. A campanha deve ser veiculada em jornais, rádio e TV – em horário nobre.
Responsabilidades divididas
O Google possui cerca de 1,5 mil ações judiciais no Brasil e a maioria é relativa ao conteúdo do Orkut. Em praticamente metade dos casos julgados, a Justiça considerou a empresa culpada por ser responsável pelo conteúdo das páginas.


Durante o seminário “Marco Civil da Internet no Brasil”, realizado pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) em maio,o diretor de políticas públicas e relações governamentais do Google no Brasil, Ivo Correa, considerou o fato um reflexo do atraso na regulamentação do setor. “Em 40% e 45% das ações, a empresa foi considerada culpada por conteúdos com os quais o Google não tem nada a ver (…) o Google não produz um centímetro de conteúdo, com exceção de mapas. Não pretendo ser produtor de conteúdo”, afirmou o diretor.
Para Correa, a Justiça peca ao punir a empresa ao invés de ir atrás dos criadores dos conteúdos indevidos. “Vai para o Google porque é mais fácil de achar, é mais fácil de pedir indenização”, declarou.



Com informações de IDG Now! e Link
Crie ou migre sua conta de email na DigooWeb e não tenha mais preocupações
Diego Bencke

Diego Bencke

Web Master e criador da DigooWeb Gramado. Especialista em WordPress.
No Instagram: @diegobencke

Conheça a DigooWeb

Deixe seu comentário:

Quem Somos

A DigooWeb é uma empresa da cidade de Gramado, na Serra Gaúcha que disponibiliza hospedagem de alta performance para websites e contas de e-mail ilimitadas.  Oferecemos um poderoso construtor de sites para quem deseja construir seu próprio site ou ganhar dinheiro desenvolvendo.

Últimos Posts

Siga a gente

Assine a nossa newsletter

Você receberá em seu e-mail as novidades de nosso blog

1
Olá
Precisa de ajuda?
Powered by