Problemas com Justiça podem fechar Orkut no Brasil

O Google volta à pauta policial por causa do Orkut. Nesta semana, a Procuradoria Geral do Rio de Janeiro entrou com ação civil pública contra a companhia sob acusação de ela ter se tornado “palco de condutas ilícitas e criminosas”, como pedofilia, apologia ao crime etc. A informação é do IDG Now!.
Na opinião da Procuradoria, o Google deveria adotar mudanças para coibir as práticas criminosas no Orkut – rede social mais popular no Brasil e que pertence ao gigante de buscas. A companhia será obrigada a adequar os serviços em um prazo máximo de 120 dias – com medidas que vão desde o salvamento de logs até o possível rastreamento de contas. Caso ocorra o não cumprimento das determinações, o Google está sujeito a ter de fechar o Orkut e pagar multa diária de R$ 100 mil.


A Procuradoria acredita que punir o Google pelos crimes cometidos por meio da rede social é inevitável, porque eles só existem em função de falhas da companhia. “A empresa ré não possui qualquer mecanismo eficiente de controle de conteúdo (…), nem qualquer sistema apto a verificar a identidade daqueles que acessam seus serviços”, dizem os procuradores.


São várias as alterações propostas, como manutenção de IPs e logs dos criadores e frequentadores de comunidades do Orkut; criação e manutenção de sistemas para identificar perfis dedicados à pedofilia, bem como sistemas para buscar atividades de apologia ao crime (com base em informações do Estado); e a criação de canais de denúncia para serem usados pelos próprios usuários.


A Procuradoria vai mais longe e exige também que o Google promova uma ampla ação publicitária para alertar pais e responsáveis sobre os riscos contidos no Orkut. A campanha deve ser veiculada em jornais, rádio e TV – em horário nobre.
Responsabilidades divididas
O Google possui cerca de 1,5 mil ações judiciais no Brasil e a maioria é relativa ao conteúdo do Orkut. Em praticamente metade dos casos julgados, a Justiça considerou a empresa culpada por ser responsável pelo conteúdo das páginas.


Durante o seminário “Marco Civil da Internet no Brasil”, realizado pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) em maio,o diretor de políticas públicas e relações governamentais do Google no Brasil, Ivo Correa, considerou o fato um reflexo do atraso na regulamentação do setor. “Em 40% e 45% das ações, a empresa foi considerada culpada por conteúdos com os quais o Google não tem nada a ver (…) o Google não produz um centímetro de conteúdo, com exceção de mapas. Não pretendo ser produtor de conteúdo”, afirmou o diretor.
Para Correa, a Justiça peca ao punir a empresa ao invés de ir atrás dos criadores dos conteúdos indevidos. “Vai para o Google porque é mais fácil de achar, é mais fácil de pedir indenização”, declarou.



Com informações de IDG Now! e Link

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Diego Bencke

Diego Bencke

CEO DigooWeb - Graduado em Marketing
Especialista em Internet Marketing.
No Instagram: @diegobencke

Conheça a DigooWeb

Quem Somos

A DigooWeb é uma agência de internet Marketing da cidade gaúcha de Gramado.
Começamos há mais de 10 anos desenvolvendo sites em wordpress e hoje ajudamos empreendedores de todo o Brasil a melhorar seus resultados nas buscas da internet fazendo um trabalho de assessoria em SEO tanto no sites como no Google Meu Negócio. Também utilizamos tecnologia de inteligência artificial para administrar as redes sociais de nossos clientes e disponibilizar chatbots para agilizar o atendimento de nossos parceiros.

Venha se destacar na internet com a DigooWeb

Últimos Posts

Siga a gente

×
Woooow!